sexta-feira, 22 de maio de 2015

Terapia do labirinto



O labirinto é desenho no solo, nas rochas, nas cavernas, nos jardins para orientar e conduzir a um determinado local secreto. Alguns acreditavam que essa arte rupestre era uma forma de comunicar com outro povo e o extraterrestre através de geoglifos misteriosos. Outros acreditavam que o labirinto era um local ritualístico onde realizam procissão percorrendo as sinuosas linhas para encontrar cura, libertação, harmonia e conectar com o Divino. Ao chegar ao centro do labirinto poderá encontrar o seu verdadeiro eu.
Portanto, o labirinto é um desenho de percurso complexo com a intenção de revelar a nossa mente ilusória e equivocada. É preciso disciplinar, reeducar e impor novas ordens para que venha obedecer. O estado emocional pode nos conduzir para um caminho inseguro e ilusório. Cada povo criou o seu labirinto após observar o intestino, observar o cérebro e a audição pode constatar que há muito mistério. Baseado nessas observações criou um labirinto com diversos desafios somente quem for persistente, corajoso e observador poderá chegar até o final e encontrar a sua essência divina e comunicar com os deuses.


No decorrer do percurso a pessoa perde o contato com o mundo exterior e nesse momento é importante o cuidado, ser flexível, parar no momento que achar que deve para analisar a transitória e seguir em frente até atingir a meta desejada. A pessoa que consegue chegar no centro do labirinto demonstrou que por mais que seja difícil, por mais que haja desafio e o obstáculos poderá encontrar a chave das soluções. É  compensador e gratificante porque você que  é o condutor da sua vida, é você que está com a chave magia, somente você poderá abrir os Portais da Cura, da Libertação, do Amor, da Alegria, das realizações e da vitória.  
Atualmente, o labirinto tem sido usado como terapia para tratar diversas enfermidades neurológica, psíquica, psicológica, física e espiritual. É o antigo novo retornando em toda a cultura promovendo bem-estar do corpo-mente-espírito, amenizando as dores crônicas, a depressão, o estresse, a síndrome do medo e pânico. Basta percorrer as linhas sinuosas do labirinto semanalmente e verás que as enfermidades e as dores desaparecerão. Parece ser uma simples brincadeira, porém produz efeito notável sobre o humor e a disposição. Cada percorrer nessas linhas sinuosas e misteriosas poderá relatar algo diferente e sensação diferente. É uma sensação de leveza e paz interior. 

Autora Rainna Tammy

Fonte de Pesquisa

SANDS, Helen Raphael. Labirinto-caminho para meditação e cura. 1 ed. - São Paulo: Madra, 2001.

NARANJO, Cláudio. Entre a meditação e a psicoterapia.

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Hipnose e Hipnoterapia




Hipnose é uma técnica clássica usada pelos sacerdotes curandeiros para enganar o cérebro   deixar a pessoa  relaxada usando  a energia magnética pessoal.  A hipnose é uma terapia para controlar e curar diversos distúrbios psicológico, psíquico, orgânico, disfunção alimentar, elimina vícios e manias das pessoas.  São exercícios que reprograma o cérebro com novas ordens. A partir desse momento hipnótico o cérebro acata e obedece a uma nova ordem.
A técnica hipnótica varia de acordo com a necessidade e do problema do paciente receptor. Há caso que o operador não consegue deixar o paciente em transe nas primeiras sessões porque está muito tenso e não consegue relaxar ou o seu cérebro não aceita comando de uma voz desconhecida. Para estes casos o operador que doar maior quantidade de energia magnética.
Franz Anton Mesmer (1734 – 1815) foi uns dos médicos que usou técnica de hipnose e o magnetismo pessoal para restaurar a energia vital de uma pessoa enferma. O procedimento usado por Mesmer ocasionou grande polêmica

Classificação de técnicas da Hipnose

Na antiguidade os sacerdotes médicos utilizavam bebidas sagradas e a hipnose para curar enfermidade orgânica, psíquica, psicológica e nos procedimentos cirúrgicos. Até o momento não se sabe a origem dessas técnicas hipnóticas. Diversos povos usavam essas técnicas de auto induzir ou alter-induzir desde o período clássico. Argumentam que a técnica hipnótica começou após o homem observar o comportamento de alguns animais na natureza. Após alguns anos observando a aranha, a serpente e outros animais puderam concluir que os olhos são poderosos agentes magnéticos. O ser humano também é portador dessa energia poderosa, pode encantar e dominar uma pessoa ou animal com seus olhos magnéticos. Essa energia extraordinária é irradiada no som da voz, distribuída nas mãos e outros órgãos.

1  1- Clássico: hipnose induzida por um operador que estipulava o comando, a ordem ao cérebro do paciente de forma direta, autoritária e coerciva. No momento da hipnose o paciente passava por estágio de estado da vigília em relaxamento consciente e lúcido.

2   2- Ilusionista: hipnose clássica usado nos teatros, circos, instituições religiosas com algo poderoso que domina e controla o cérebro de uma pessoa de forma coerciva. O operador hipnotiza suas vítimas colocando numa situação constrangedora e ridícula. Induz o público assistente acreditar que é algo divino, sobrenatural e portador de grande poder capaz de controlar, comandar o cérebro de uma pessoa.

3  3- Conversacional: Hipnoterapeuta induz o cérebro a obedecer à ordem e ser disciplinado através do diálogo com o paciente durante a hipnoterapia. Reeducar e disciplinar o cérebro são uns dos objetivos fundamentais no processo do tratamento para manter livres de padrões de pensamentos negativos causadores de diversos distúrbios psíquico, emocional e orgânico.

4  4- Clínica: hipnoterapeuta usam diversos exercícios que trabalha a mente e o emocional. O paciente não fica em transe e nem dormir durante o processo da terapia.

5- Dinâmica: hipnoterapeuta trata o paciente brincando. Diversas dinâmicas são aplicadas de acordo com  problema. A dinâmica é aplicada individual e em grupo.

6- Visualização: os místicos-esotéricos utilizam a técnica de visualização de símbolos mágicos, mandalas, caminhar num Labirinto e outros. Também utilizam outras técnicas terapêuticas como: Instrumentos Musicais,  Biodança, Música Clássica e Dinâmica para curar o corpo biológico, corpo astral, manias, vícios etc.

Técnica hipnótica para combater o Tabagismo

A nicotina é uma droga mais letal que a maconha e vicia com mais facilidade que a heroína. Ela vicia, causa diverso transtorno orgânico e mata lentamente. A sedução de uma tragada é algo tentador, mas depois de algumas tragadas vem a punição.


O objetivo é fazer o paciente enjoar, alcançar a liberdade da dependência, dos comportamentos autodestrutivos e conscientizar sobre as consequências do tabagismo.
O receptor deverá sentar numa cadeira de braços  numa posição correta. A costa deve ficar voltada para a luz, e o magnetizador deverá ficar na frente transmitindo a energia de comando diretamente no chakra coronária. As mãos do doador devem ficar a distância de aproximadamente de 15cm, sempre visualizando o domínio total do cérebro em seguida peça para o receptor fitar atentamente as pontas do seu dedo e ao perceber que os olhos do receptor está apresentando fadiga, o hipnotizador deve estimular o cérebro para que durma dizendo: A sua vista está ficando turva, muito turva, já é noite e o sonho chegou, os seus olhos não conseguem ficar abertos é hora de dormir, ouça os barulhos das águas das chuvas, o tempo nublado e o frio começa tomar conta do seu corpo, relaxa e agora  durma, suas pálpebras estão coladas, não pode abri-las, durma... (voz com som de autoridade e finalizar com som baixo, sereno e suave). A partir deste momento o seu cérebro obedece ao meu comando. Peque um pedaço de fumo bem forte  e coloque por alguns segundos próximo a narina e diga: o tabaco tem odor forte, insuportável, causa nojo e enfermidade no organismo e na mente. O odor do tabaco causará enjoo e vômito todas as vezes que pensar fumar. Passe o tabaco novamente próximo à narina.
O operador deverá pedir para que o paciente repita a seguinte frase: “Eu tenho nojo do tabaco e não suporto o odor e a fumaça do cigarro”. 
A partir deste momento o seu cérebro não aceita tabaco, os desejos de fumar desapareceram e você está libertada do vício do cigarro. Você é superou o tabagismo, venceu e está limpo (a). 


Autora: Rainna Tammy

Fonte Pesquisa:

Hipnose clássico religioso https://youtu.be/KgxqKM_duaE

Jovem se rasteja após ser induzida por hipnotismo https://youtu.be/6aYvhvbmmTM

BAUER, Sofia. Manual de Hipnoterapia Ericksoniana..

O mais elevado da consciência. - São Paulo: Cultrix-Pensamento, 1997.

Os segredos da hipnose https://youtu.be/VcjwW5MrrBQ

STONE, Joshua David. Psicologia da Alma: chaves para ascensão. [Trad. Eduardo Pereira e Ferreira] - - São Paulo: Pensamento, 2006.