segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Òrìsàs regentes no ano 2018



De acordo com o calendário gregoriano o ano novo cultural iniciou numa segunda feira, dia 01/01/2018 (13) com a manifestação do signo oculto serpentário trazendo transformação no comportamento humano. A mudança planetária leva a inovação no pensamento, no sentimento e na atitude. Egúngún/Ègún representa os ancestrais trazendo seus conhecimentos e experiência ao mundo para saber lidar com os desafios densos de 2018. pò, òrìsà da terra e do submundo vem despertando tudo que está a adormecido, desperta a consciência e vem trazendo avanço científico junto com Èsù Okòtò e Òsányin para combater os vírus do Ar e as enfermidades da Água e da Terra; Olóòkun, a deusa dos oceanos profundos e do mar mostra sua força e poder através das águas. A água gera vida, cura, a água contém mistério, a água limpa as impurezas, a água salva vida e mata também. Os Èsùs, portadores dos Òrìsàs vem trazendo organização, disciplina e ordem.
O ano novo astral inicia numa terça feira dia 21 de março com a continuidade do comando geral de Saturno e o Júpiter auxilia na regência planetária. A partir dessa data Osogún/Ògundè, o feiticeiro e guerreiro sanguinário vem apoiando a guerra contra aqueles que extrapolou o limite e desrespeitou as Leis Naturais. O ser humano ficará mais sensível no seu comportamento no dia a dia.
Na roda dos òrìsàs de 2018 haverá presença das energias no arcano cabalístico 20 de Oya Ìgbálè Funan com a sua vassoura mágica varrendo as impurezas e Sàngó Iná chega despertando os vulcões adormecidos para ver a beleza e o poder do fogo.
Segundo a teoria da numerologia de Pitágora, o ano de 2018=11 números mestre não é somada. Este é um ano do cuidado espiritual, parceria, de expansão, da ação transparente, do equilíbrio, da transformação e da evolução. Excelente ano para os escritores esotéricos, física quântica e autoconhecimento serem reconhecidos pela sociedade. As pessoas sentirão sede do conhecimento astral e se tornarão mais humanitário.
No dia 03 de junho inicia um novo ano Yorúba (10.060), os cultuadores dos òsàs recebem essas energias africana na sua vida de modo geral de forma direta ou indireta. A partir de junho o comando será dos òrìsàs àgbà feminino Yèyé Yemo vem com as águas milagrosas e misteriosas, Òsùn Àdàpò vem trazendo solução para apaziguá a sociedade, Òsùn Afó de Iketu vem despertar o sexto sentido e Òsùn Abuké de Ìlù carregadora do ego humano vem para trazer o equilíbrio emocional. As Àjé àgbà sábias e experientes vêm para colocarem ordem na casa. O Èsù Òdàrà, Èsù Òkòtò e outros Èsùs vêm auxiliando as Òsùn nesse trabalho de transição planetária. 

Dias da semana tradicional yorùbá (4 dias)

1º dia da semana: Ojo-Aiku/Domingo - Obàtálá/Òrìsà Nla, o Deus criador da humanidade (pòná, Ìyáàmì Òsòrònga e Egúngún/Ègún). Dia dedicado ao fortalecimento espiritual através do jejum, reflexão, oração e meditação.

2º dia da semana: Ojo-Aje/Segunda-feira  - Òrúnmìlà, Òsùn e Èsù, o portador dos Órìsàs. Consulta ao oráculo de Ifá, dia especial para realiza um feitiço com êxito.

3º dia da semana: Ojo-Ishegun/Terça-feira - Ògún e Osóòsì. Dia sagrado para iniciar algo novo, expandir financeiramente, fazer colheita agrícola, encontrar tesouro no solo, tratar de assunto político, social e econômico.

4º dia da semana: Ojo-Riru/Quarta-feiraSàngó e Oya. Dia dedicado a limpeza e organização da casa de culto, fazer oferendas, rezar, fazer evocação e invocação.

O Ose tradicional está voltado ao credo religioso, dedicação aos Òrìsàs, enquanto que o ose comercial tem sete dias - usado para fins comercial com outros países. O quinto dia da semana foi dedicado a Òrìsà do comércio Àjé Sàlúgà e o mercador Èsù Tiriri Olojà. O sexto dia  da semana dia da feira livre na rua principal e no sétimo dia dedicado aos Òrìsàs da água, dia ideal para pescar e comercializar. A Àjé Sàlúgà e o mercador Tiriri Olojà recebiam oferendas antes e pós a boa venda. A festa comunitária entre os comerciantes era uma forma de agradecer as bênçãos.
O Sacerdote Divinatório consulta sempre o oráculo de Ifa para saber como seria o novo ano, oferendas serem feitas para ter o àse dos Òrìsàs regentes e a vida de uma pessoa durante a missão terrena. Pessoas que trabalham com outras vibrações energéticas são influenciadas por tais energias. Se a pessoa cultua Òrìsàs e Nkisis. Receberá vibrações energéticas do país onde mora, da nação yorùbá e da nação Angola.













Brazil, país miscigenado, místico e paraíso dos deuses africanos. Povo de àse abençoado com grande talento, arte e alegria. Arte de chutar, arte de gingar, tocar, bailar, sambar, compor, escrever, cantar, cozinhar e de conquistar. Na roda do pagode faz qualquer um alegrar, no carnaval o quadril remexe e os olhos brilham. Quem vem para visitar o Brasil aprende sambar e cultuar os Òrìsàs.

Autora: Rainna Tammy

segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

Desconstruindo o mito do personagem Jesus



Antes do nascimento e após o nascimento Ye hõ wõ su a (aramaico) foi divino. Na fase adulta Yeshúa tornou na visão de muitos um revolucionário, herege, blasfemador e anarquista. Após o batismo Yeshúa retorna um ser divino por demostrar espirituoso, sabedoria, autenticidade e curas extraordinárias. Após a crucificação ficou conhecido como Jesus, o ungido de Deus.
Na antiguidade era natural uma pessoa receber um nome místico como símbolo de uma nova vida, novo ser, ou seja, o indivíduo morria e renascia para uma nova vida com um novo nome. Provavelmente, Yahushua foi um nome sagrado que recebeu no dia do batismo.
A escritura foi alterada pelos escribas na Era de Constantine, reescrito em latim. O nome de Yeshúa (Ye significa deus + Shu'a significa salvador = deus salvador) passa por mudança Yesus (Ye significa deus + Sus significa besta/cavalo = deus da besta) e mais tarde Jesus¹. Todos os personagens da escritura cristão tiveram os nomes traduzidos e cerca de cinquenta e cinco mil erros foram encontrados na bíblica cristão. Os judeus dizem que o torah escrito em hebraico está correto. Alguns estudiosos acreditam que ambos livros sagrados há erros ao reescreverem os fatos históricos da época, visto que os os rolos de papiros encontrados tinham sido corroído pelo tempo.
Cada povo teve o seu avatar para cultuar, mas o imperador precisava de um personagem que agradasse a população. Nascia naquele momento o personagem Jesus, o último cordeiro que morreu para salvar a humanidade. O profeta poderoso tornou um deus e que o seu sangue mesmo após dois mil anos continua tendo poder.
Alguns acreditam que Jesus foi um personagem criado pelo imperador romano Constantine que converteu ao cristianismo, mudou a forma de visão doutrinária religiosa e criou um avatar com o título de salvador da humanidade cristão a fim de agradar os cristãos da época, submeter as leis romana e santificar o reinado. O jogo político deu certo porque convenceu a humanidade com uma nova estória bíblica, proibindo alteração desses livros considerados sagrados e inspirados por Deus.
Os cristãos passaram ver Jesus como deus salvador da humanidade que sofreu e derramou o seu sangue em pró de todos os seres humanos. Tudo de bom que acontece na vida de uma pessoa é Jesus que faz e que o ser humano é incapaz, sem potencial de auto ajudar e auto curar. O ser humano tem que aplaudir somente Jesus, jamais auto aplaudir.
Segundo Yeshúa, os que virem após a mim poderão fazer mais coisa que eu faço². Vós sois deuses...³ Toda pessoa tem força mental para construir o que desejar, pode curar alguém e auto curar porque herdamos essa essência de Deus. Bastar explorar esse potencial interior e poderá surpreender a muitos olhos.
A expansão da fé cristão culminou com prisão e morte dos seus seguidores. Quem morria pela fé era visto como mártir e santo. No decorrer do tempo o personagem Jesus foi enaltecido e expandido no ocidente com ideias e interpretações diferentes.
Yeshúa, o divino homem teve que experimentar a vida terrena com personalidade, comportamento, atitude que assemelhava a cultura da época. Os judeus reconheceram Yeshúa como profeta jamais como um messias.
Alguns místicos esotéricos, ocultistas e neopagãs veem Yeshúa [4] como divino da Estrela Vênus que veio como um humano para instruir, resgatar almas cármicas da época e trazer uma nova consciência para ser feliz na Terra. Yeshúa é um avatar cósmico que está interligados a constelação Órius e outras estrelas da galáxia.
As pessoas fazem interpretações dos livros sagrados segundo a expansão consciencial. Cada pessoa tem a sua verdade segundo a sua visão, conhecimento e autoconhecimento. Temos que conscientizar que todas as religiões são boas, edificantes e beneficentes. A partir do momento que uma pessoa atinge uma expansão de consciência, consegue discernir o certo e o errado não há necessidade dela viver presa em dogmas e ideologias ultrapassadas. Essa pessoa procura buscar inovações que possam enquadrar na linha do seu pensamento. Costuma-se destacar como escritor, palestrante, consegue conectar com os seres das galáxias e viver segundo as Leis Divinas sem ter vínculo com as instituições religiosos.





Autora: Rainna Tammy

______________________________

1- Todos os nomes próprios permanecem inalterados em outras línguas. A transliteração ocorre quanto à escrita do nome, de maneira que cada letra possa ser escrita de acordo com a letra correspondente de outra língua ou dialeto, mas quando o nome for pronunciado, o som será idêntico ao da pronúncia original.

2- João 14: 12: “Em verdade, em verdade vos asseguro que aquele que crê em mim fará também as obras que Eu faço e outras maiores fará, pois eu vou para o meu Pai”.


3- Salmo 82: 4-6: Livrai o pobre e o necessitado; tirai-os das mãos dos ímpios. Eles não conhecem, nem entendem; andam em trevas; todos os fundamentos da Terra vacilam. Eu disse: Vós sois deuses, e todos vós filhos do Altíssimo.

João 10:34-38: Replicou-lhes Jesus: Não está escrito na vossa Lei: Eu disse que vós sois deuses?
Se ele chamou deuses àqueles a quem foi dirigida a palavra de Deus, e a Escritura não pode falhar, daquele a quem o Pai santificou e enviou ao mundo, dizeis vós: Tu blasfemas, porque eu disse: Sou Filho de Deus?
Se não faço as obras de meu Pai, não me creiais, mas se as faço, embora não me creiais, crede nas obras, para que conheçais e compreendais que o Pai está em mim, e eu estou no Pai.

4- Yeshúa (hebraico) é a abreviação para o nome Yehoshua.

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Yeshúa, a Estrela da manhã




Maryam foi abduzida e engravidou de um extraterrestre negro vindo da Estrela Vênus. Yeshúa é um alienígena, o filho da Estrela com um humano. Ele veio com a missão de conscientizar a população que havia outros reinos nas Estrelas, civilizações bem mais evoluídas e outros mundos menos evoluídos. Também ensinou a importância do amor para ser feliz na Terra. Há mundos espirituais e mundos de seres vivos superinteligentes que usufruem de tecnologia mega avançada. Yeshúa, a Estrela Vênus veio para Terra como humano divino com característica e semelhança do povo judeu e egípcio, passou por experiência como outros humanos. Várias ocasiões Yeshúa comportou-se e agiu-se como um humano [1]. Seria Jesus, o anjo caído?
A civilização egípcia acreditava que os seus deuses vinham da constelação de Órion. Então construíram a pirâmide trina de Gizé para conectar com deuses Sirius.
Os sumerianos cultuavam Enlil como Estrela da Manhã, mas tarde recebeu o nome de Inanna Vênus. Enheduana, a filha do rei Sumo-sacerdote Sargão foi considerada o messias feminino vindo do planeta Inanna-Vênus.


Yeshúa, o divino retornou ao planeta Vênus (Lúcifer Ocidental) [2]. Motivo justificado por alguns esotéricos e religiosos por venerarem e cultuarem Lúcifer, o planeta Vênus.



Os seres humanos nunca estiveram sozinhos na Terra. Esses alienígenas responsáveis pela construção da Terra mantêm observando a evolução humana e acompanha passo a passo dos filhos semideuses que assumem liderança em vários campos profissionais por possuírem um QI elevado, conhecimento e experiência superior.
___________________________

1- Apocalipse/Revelação 22:16: "Eu, Jesus, enviei o meu anjo para vós para testificar estas coisas nas igrejas. Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã". Se a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino (2 Timóteo 3:16), significa que Jesus é Lúcifer, o portador da Luz vindo dos céus. Os luciferanos cultuam a Luz Divina e jamais cultuaram os espíritos perversos ou diabos. Eles procuram conectar com as energias do planeta Vênus no momento de suas orações ou meditações. A cruz ou estrela invertida significa a vinda dos alienígenas na Terra para construir uma grande colônia que assemelhasse a civilização venusiana. Tudo foi feita segundo a vontade e a permissão do Deus Criador da humanidade.
  
2- Lúcifer: Lux fero - idioma latim que significa Planeta Vênus, Estrela da Manhã, Estrela Brilhante Matutina e Luz Suprema. Os venusianos eram seres perfeitos portadores de luz.

Provas evidentes que o Messias era negro: https://youtu.be/pQCAaELAuxY

Autora: Rainna Tammy

domingo, 12 de novembro de 2017

Os habitantes primordiais da Terra



Os alienígenas astronautas das estrelas sempre buscaram pesquisar e observar os Universos a fim de explorar os recursos naturais e se havia possibilidade de existência de vidas. Eles foram responsáveis de trazerem e espalharem para Terra os microrganismos para criar oxigênio. Observaram e viram que a experiência deu certo. Observando a beleza da natureza, encontraram vestígios de riquezas minerais na região da África do Sul¹. Expedições de alienígenas vieram explorar essa matéria-prima. Para isso chamaram o exército Annunaki para expulsarem outros alienígenas que também queriam explorar o planeta Terra.
Os annunakis começaram a explorar ouro e levar para Niburi para a fabricação de aeronaves espaciais, artefatos, joias, móveis e decorações arquitetônicas. Construíram palácios imperiais com quartzos de rochas transparente, diamantes, esmeralda, hematita e ocre vermelho foi usado nas artes. Uma grande ideia surgiu nas Estrelas de criação de raça humana num laboratório e nascia os primeiros humanos híbridos para trabalhar na exploração da mineração. Observaram e viram que a experiência deu certo. Porém, queriam povoar a Terra e o ser humano teria que multiplicar a sua espécie. Novas experiências com DNA modificado criam a raça adâmica com diversas características e linguagens diferentes. Os humanos foram trazidos para a Terra e espalhou os grupos humanos para demarcação territoriais, construção da Terra e exploração dos recursos naturais. O desenvolvimento de cada raça era observada de forma direta e indireta.
Alguns alienígenas tiveram que morar na Terra temporariamente porque os humanos precisavam de auxílio e proteção para sobreviverem.


Desde do começo da criação os alienígenas estiveram conosco. Todos os seres humanos tinham liberdades, mas precisavam aprender a criar. A necessidade fazia com que os humanos criassem novas habilidades para sobreviverem e evoluírem. Os humanos primordiais foram trabalhadores do povo das Estrelas. Provavelmente não foram escravos porque os humanos amavam os deuses, sentiam protegidos e alegres por mais que o trabalho fosse árduo. Desde o início o ser humano teve que obedecer e respeitar as Leis Divinas, mas tinha o seu livre arbítrio. O convívio entre os alienígenas e os seres humanos trouxeram grandes benefícios, progressos e laços de amor espirituais.
Aconteceram acasalamento de alienígenas e humanos. Os filhos das Estrelas foram preparados para assumir liderança de civilizações e ter contato direto com seus pais alienígenas.
Algumas raças humanas desapareceram após o grande dilúvio que aconteceu no Oriente Médio e parte da África. A família de Noach (Noé) não foram os únicos sobreviventes como algumas pessoas imaginam. Noé acreditou que o dilúvio foi global, mas não tinha noção do tamanho mundo. O desastre natural foi comprovado que atingiu várias civilizações eliminando-as, porém, outras civilizações não foram atingidas. Assim como os humanos exploram os espaços celestiais, os alienígenas já faziam isso a milhares de anos.




Atualmente a presença dos alienígenas na Terra é constante porque a Terra está preste a sofrer um desastre catastrófico. Também há outra ameaça de facção alienígena perversos e sanguinários que desejam dominar e assumir o controle do nosso planeta. A batalha no espaço não está descartada e se ocorrer a guerra no espaço a humanidade e outros seres vivos da Terra correm riscos de serem dizimados.
Portanto, o perigo está presente tanto na Terra quanto no espaço cósmico. Isso tem levado o ser humano buscar refúgio para outro planeta semelhante a Terra para colonizar.





_______________________________

1- No passado só havia um continente, mas após milhares de anos a própria natureza encarregou de dividir o mundo com surgimentos de novos continentes.

Autora: Rainna Tammy

domingo, 20 de agosto de 2017

Eclipse no ano 2017 - 2019


.
Dia 21 de agosto de 2017 ocorrerá o eclipse solar mais observado da história. Este evento fenomenal será visível na sua totalidade na América do Norte, no Caribe, ao Norte da América do Sul e ao Oeste da Europa e África por dois minutos, enquanto que no Brasil será vista de forma parcial em alguns lugares. Outros lugares não será visível. Para cada civilização o eclipse é interpretado de uma maneira significativa.
A Lua se alinhará entre o Sol e a Terra, conforme podemos ver na imagem abaixo: 


Na região que o eclipse é visível totalmente podemos observar uma pequena faixa do Planeta Terra a superfície do Sol que ficará obscurecida pela sombra projetada pela Lua no espaço. Este momento extraordinária voltará ocorrer nos Estados Unidos da América no ano de 2024.
Podemos preparar para observar outros eventos fenomenais do eclipse solar: 15/02/2018, 13/07/2018, 11/08/2018, 06/01/2019, 02/07/2019 e 26/12/2019.
Nunca aponte o binóculo luneta, telescópio ou qualquer instrumento de ampliação na direção do Sol. Para observar este fenômeno é necessário utilizar óculos especiais, filtro ou cartolina com furo de agulha para não causa danos graves na visão. Também poderá usar um filtro na lente do telescópio para observar.


A Superlua teve eclipse total no dia 30 e 31 de dezembro de 2018 vista no Leste asiático, na Austrália, Havaí e no Oeste da América do Norte. Esse fenômeno extraordinário foi observado logo depois do pôr do Sol no Leste da Ásia e na Austrália; por volta da meia-noite no Havaí e antes do amanhecer no Oeste da América do Norte. A Superlua, o satélite atingiu o perigeu às 19h54m desta segunda-feira no Brasil, quando ficou a “apenas” 356.565 km da Terra (a distância média do satélite para nosso planeta é de cerca de 384 mil km), sendo totalmente iluminado pelo Sol à 0h24m de terça, dia 02/01/2018. No dia 31/01/2018 ocorrerá a presença da Superlua, Lua Azul e Lua de Sangue Sangue na mesma noite. A noite sera marcada por por esse fenômeno natural que culminará por um eclipse da Lua. Com isso, a Lua parece até 14% maior e 30% mais brilhante que uma Lua natural. Fenômeno semelhante do satélite a esta vista no dia 01 de janeiro de 2018 ocorrerá apenas em 24 de dezembro de 2026. Também estará acontecendo a festa judaica Tu Bishvat e a comemoração do ano novo das árvores. 
Outras Superluas acontecerão no dia 13 de julho e 11 de agosto de 2018 e no dia 21 de janeiro de 2019.

Autora: Rainna Tammy